Foto notícia - Os cinquenta anos do Dia da Terra

Os cinquenta anos do Dia da Terra

“No princípio, criou Deus os céus e a terra” Gênesis 1:1

Há mais de cinco décadas o astronauta William Anders proclamou as palavras de Gênesis 1:1 a bordo da Apollo 8, a primeira missão a voar ao redor da Lua. Quando ele olhou para a Terra a partir de 250 mil milhas de distância, fotografou-a atingindo o pico no horizonte da Lua. A foto, depois chamada de Earthrise, foi publicada pela revista Life e se tornou a foto ambiental mais influente já feita.

Dois anos depois, em 1970, a foto estimulou a criação do Dia da Terra, comemorado no dia 22 de Abril. Para comemorar o 50º aniversário do Dia da Terra, a NASA fez um vídeo sobre como o crescimento contínuo de sua frota de satélites que observam a Terra aumentou nossa visão do clima, atmosfera, terra, regiões polares e oceanos do planeta. O resultado é um panorama deslumbrante da ciência ambiental moderna.

Aprecie como a tecnologia nas décadas subsequentes aumentou o conhecimento ambiental e a conscientização sobre padrões climáticos, níveis de ozônio, imagens Landsat e muito mais.

O que precisamos relembrar é que a medida que as sociedades se tornam mais ricas, as pessoas podem deixar de se preocupar com comida e saneamento e começar a se preocupar com o meio ambiente. A liberdade econômica é que faz florescer a prosperidade e, por conseguinte, a melhor garantia de proteção ambiental, a tecnologia. A nossa Embrapa Territorial é prova disto.

Os resultados, embora haja uma certa recusa coletiva em acreditar que o meio ambiente está melhorando, desde o primeiro Dia da Terra há 50 anos, hoje são que o ar é menos tóxico, a concentração de três poluentes principais – dióxido de nitrogênio, dióxido de enxofre e chumbo – diminuiu consideravelmente desde os primeiros dados em 1980.

A gasolina não tem mais chumbo. A água é mais limpa e segura. Cada vez mais tem aumentado o uso da energia renovável, o qual o nosso etanol é um belíssimo exemplo, a reciclagem também tem aumentado, em 1960, a taxa, nos EUA, era de apenas de 7% e hoje, são mais de 35%.

Mais lixo está sendo transformado em energia e não em aterro.  Nos EUA menos de 500.000 toneladas de lixo foram desviadas dos aterros sanitários e transformadas em energia em 1970, em comparação com 2017 que teve 34 milhões de toneladas transformadas.

Um estudo da Nature diz que, em cerca de um quarto de século, entre 1982 e 2016, a cobertura global das árvores amentou em 865.000 milhas quadradas.

É isto. É através da liberdade humana que experimentamos e imaginarmos novamente o uso dos recursos naturais que temos à disposição, que podemos, cinquenta anos depois repetir as palavras de Anders – “Oh, meu Deus… que maravilha!” Basta rever o vídeo.

Sobre o autor: Antônio Cabrera

Antonio Cabrera é Presidente do Grupo Cabrera, sendo a terceira geração deste grupo familiar do agronegócio que opera em 10 estados brasileiros. Possui pós-graduação em produção animal e com 29 anos foi nomeado Ministro da Agricultura e Reforma Agrária, sendo o mais jovem Ministro de Estado da República.
Membro da Academia Nacional de Agricultura – cadeira # 25
Membro Fundador da Associação Brasileira de Cristãos na Ciência
Membro Fundador do Instituto Brasileiro do Direito e Religião
Membro Fundador da Associação Nacional de Defesa e Apoio aos Pais na Educação dos Filhos
Membro do Board of Directors World Reformed Fellowship
Presidente do Centro Mackenzie de Liberdade Econômica
Diretor da Sociedade Bíblica do Brasil.
Casado com Angela e tem 4 filhos: Barbara, Antonio, Vitória e Giovana.